A Revolução dos Cravos

Dias históricos na história do Clube de Regatas Vasco da Gama. O dia, ou melhor a noite em que o poderoso chefão Eurico Miranda perdeu o trono.

Mesmo com apoio de alguns – que proferiam os mais terríveis xingamentos ao outrora maior ídolo do clube – Eurico não conseguiu sequer eleger o Presidente da Mesa. Restou a ele lamentar a presença de autoridades civis e eleitorais dentro do Vasco. Triste.

São já cinco anos sem qualquer título no futebol. Oito sem expressão. Talvez para alguns seja motivo de orgulho o futebol de botão, ou mesmo o boliche. Sim, deveriam ser. Mas para um clube com essa grandeza, não deveria ficar só nisso. Patrocinadores então? Tá certo que a camisa fica bonita sem eles, mas é o clube que sai perdendo. Exemplos como o do Bank of America, mortos votando nas eleições, anistia para partidários enfim, finalmente serão evitados – tenho certeza – daqui para a frente.

Vascaínos, torcedores e admiradores do futebol (e de todos os outros esportes lá praticados) comemorem. A Revolução dos Cravos trouxe a honestidade novamente ao Clube de Regatas Vasco da Gama.

Parabéns!

Thiago Motta

Vascoonline.net

Anúncios

Uma resposta to “A Revolução dos Cravos”

  1. joao carlos silvestre Says:

    ESPERA-SE….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: